Terça-feira, 15 de Janeiro de 2008

Câmara quer construir em Bencanta Centro de Alto Rendimento desportivo...

 

 

 

Câmara quer construir em Bencanta Centro de Alto Rendimento desportivo
Câmara quer construir, em Bencanta, Centro de Alto Rendimento de Desporto.
O projecto, que está a merecer o apoio de federações portuguesas de modalidades como o futebol, patinagem ou basquetebol, foi apresentado ontem ao executivo camarário. Luís Providência considera-o «um projecto estruturante para a cidade e para o país»

O Departamento de Desporto da Câmara Municipal de Coimbra vai apresentar hoje formalmente às entidades competentes um projecto para a construção, junto às instalações da Fundação Bissaya Barreto (FBB), em Bencanta, de um Centro de Alto Rendimento (CAR) de Desporto que pretende receber atletas e equipas profissionais de várias modalidades, que vão desde a ginástica ao judo, passando pelo rugby, hóquei, patinagem ou o futsal.
O projecto – uma evolução do Centro de Estágios de Bencanta que a autarquia tinha protocolado juntamente com a FBB – foi apresentado ontem ao executivo camarário pelo técnico responsável e por Luís Providência, vereador com responsabilidades na área, que, apesar de assumir que se trata ainda de um «processo em construção», considerou que, se tiver o “patrocínio” das várias federações e do Comité Olímpico Português e o aval do Governo, poderá ser «um projecto estruturante, na área do desporto, importante para a cidade, mas também para o país».
No fundo, a ser uma realidade, o CAR irá proporcionar aos desportistas de alta competição «as melhores condições de treino», tendo para oferecer a possibilidade de aumentarem o rendimento desportivo, de formação, podendo ainda ser um espaço para a captação de novos talentos nas modalidades para as quais estará mais vocacionado.
O que se pretende é, num terreno que deverá abarcar o actual espaço utilizado para as feiras dos 7 e dos 23, construir dois campos de jogos (um com relva sintética e outro com relva natural) – para futebol de 11, de 7 e rugby e para treinos – e respectivas estruturas de apoio, assim como um edifício para alojamentos (com restaurante e bar), um pavilhão com todas as condições para a prática de ginástica (acrobática e rítmica) e para o judo e outro onde será possível praticar basquetebol, futsal, hóquei em patins e até patinagem.

Argumentos de peso

O objectivo é, portanto, rentabilizar o espaço recebendo, em Coimbra, para estágios pontuais ou permanentes, equipas profissionais das mais diversas modalidades (nacionais ou estrangeiras) e ainda fazer do CAR uma escola de formação de jovens nos desportos para os quais está vocacionado. Um desafio que Luís Providência considera aliciante e que, como adiantou, estará a cativar as respectivas federações.
Já confirmado está o apoio das federações de Basquetebol e de Judo, tendo, ontem mesmo, a de Futebol manifestado a vontade de garantir naquele centro, em Coimbra, os estágios da Selecção Nacional de Futebol de 11 Feminina e todos os da Selecção de Futsal.
«Aguardamos resposta da Federação Portuguesa de Ginástica, de Trampolim e de Judo», adiantou Providência, confirmando ainda o apoio para este projecto do Comité Olímpico de Portugal, da FBB e da Universidade de Coimbra. Tudo argumentos de peso para a autarquia apresentar ao secretário de Estado do Desporto, que será quem irá decidir se o projecto do CAR Cidade de Coimbra tem «pés para andar» e pode ser candidatável a fundos do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN).
Victor Baptista considerou o projecto «desgarrado do que é o concelho de Coimbra», recordando que existem na cidade outros equipamentos desportivos (como o Estádio de Taveiro, os vários complexos de piscinas, o Estádio Universitário) que deveriam ser tidos em conta na elaboração do CAR. «Corremos o risco de construir equipamentos sobre equipamentos que depois não são utilizados», advertiu o socialista, aconselhando a autarquia a definir «um plano integrado conjugado».
Já Gouveia Monteiro considera que a câmara deveria preocupar-se mais em melhorar a rede desportiva disponível para a população em geral, recordando que haveria maior vantagem de orientar os espaços desportivos para o Pólo II, aproveitando para «levar o Parque Verde para a Portela».
Providência explicou que houve a preocupação de que os equipamentos do CAR pudessem ser utilizados pela população em geral. «Este equipamento é para ser utilizado pela cidade, nem que seja três horas por dia», esclareceu, recordando que este CAR é um “melhoramento” do projecto do Centro de Estágios de Bencanta, já previsto, e que é a «única forma existente de aceder a fundos comunitários». «O QREN só financiará relvados de concelhos que não têm e Centro de Alto Rendimento. Se quisermos ter apoio é por aqui que temos de ir», rematou.  

 

 

Ana Margalho

http://www.diariocoimbra.pt/17615.htm
publicado por Grupo Media Coimbra às 09:23
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Jogos Tradicionais

. Videos de Basebol...

. Cartaz do Torneio de Base...

. Taça de Hóquei Latina em ...

. Aero Clube de Coimbra e o...

. Lacrosse apresentado na A...

. Câmara quer construir em ...

. Vídeo de um encontro de r...

. Vídeo entre a Académica e...

. Vídeo da nova Pista de Sk...

.arquivos

. Outubro 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds