Sexta-feira, 30 de Novembro de 2007

Pista de gelo abre amanhã em Coimbra...

Pista de gelo abre amanhã
Uma pista de gelo com 300 metros quadrados vai estar a funcionar junto ao estádio até finais de Janeiro. A TBZ espera que a população usufrua do equipamento, inédito na cidade e na região

http://www.diariocoimbra.pt/17286.htm
 
A população vai poder usufruir a partir de amanhã de um equipamento inédito em Coimbra e na região: uma pista de gelo com 300 metros quadrados. O equipamento está instalado junto à entrada principal do Estádio Cidade de Coimbra e por lá vai ficar durante aproximadamente dois meses.
A ideia partiu da TBZ, que em parceria com a Câmara e algumas empresas privadas, quis proporcionar novas sensações à população, nomeadamente aos jovens, enquadrando-se, por outro lado, na filosofia da empresa que gere o recinto desportivo, que passa por organizar outros eventos para lá do futebol.
José Simão, administrador comercial da TBZ, deixou um repto à população, no sentido de usufruir deste equipamento. Também o director-geral do estádio, António Silva, destacou o carácter inovador da iniciativa. «Coimbra tem que aderir e reagir a estes eventos. Trata-se da maior estrutura do género na região Centro», enfatizou.
Satisfeito com a ideia «inovadora» da TBZ – «empresa que tem tido um papel importante em Coimbra», observou –, o vereador do Desporto, Luís Providência, deu conta da criação de um programa específico para os alunos das escolas do 1.º ciclo do concelho – que, desta forma, não pagam entrada. «Tendo em conta que possibilitará a muitas crianças experimentar pela primeira vez um equipamento destes e que a Câmara, por si só, não teria possibilidade de realizar um evento desta natureza, trata-se de um investimento baixo», considerou.
A pista estará aberta todos os dias entre as 10h00 e as 23h00. Por três euros (valor que já inclui aluguer de equipamento e acompanhamento de um monitor), cada pessoa terá possibilidade de patinar durante meia-hora.  
 

publicado por Grupo Media Coimbra às 18:54
link do post | favorito

Mundial de kickboxing em Coimbra...

Notícia As Beiras - 29/11/2007

 

Kickboxing

Multidesportos – Mundial começa hoje

Começa hoje o Mundial de kickboxing, que se prolonga até domingo, no Pavilhão Multidesportos da Solum. Mais de 500 atletas vão disputar o título.

Tudo a postos, na cidade, para o arranque do Mundial de kickboxing. Praticantes, pessoas ligadas ao desporto ou meros curiosos, todos se preparam para acompanhar o evento.
O dia de ontem foi marcado por seminários para árbitros, durante todo o dia. Hoje é a vez dos atletas entrarem em palco. Os cinco continentes vão estar representados por 46 países e 592 atletas, que disputam o título mundial a partir das 10H00.
A comitiva portuguesa é representada por um total de 30 atletas, entre os quais alguns campeões. Do Algarve vem Dorisa Peres, conhecida por "Miss KO" e que detém o título de campeã nacional de kickboxing e boxe.
No grupo de atletas da região, destaque para Pedro Alves, natural de Oliveira de Azeméis e um dos candidatos ao título mundial de Full-Contact, na categoria de 81 kg. Seis vezes campeão português, Alves tenta agora a sua sorte no mundial depois de ter falhado, no ano passado, a convocatória para o Europeu.
Ainda da região, destaque para a ex-campeã nacional de Full-Contact, Dayana Silva, que vem do "CuriGym", onde treina também a atleta de Coimbra, Carla Silva. O outro representante da cidade dos estudantes é Bruno Santos, atleta do Ginásio Clube Figueirense, que vai disputar a prova de Full Contact, em 75 kg.
Já na modalidade de semi-contact vão combater mais dois atletas da região: Hugo Matos (Leiria) e José Teixeira (Marinha Grande).
Quanto aos técnicos que fazem parte da comitiva portuguesa (quatro no total), notas para Fernando Fernandes e Manuel Teixeira, responsáveis pela modalidade de full-contact, Pedro Telles, pelo semi-contact e, ainda, Rogério Nunes, pelo aerokickBoxing.
A partir das 10h00, o Pavilhão Multidesportos estará de portas abertas para atingir o objectivo de 2500 espectadores por dia. O evento tem entrada gratuita e conta com a organização conjunta do Grupo Superstar, Câmara Municipal de Coimbra e Centro Comercial Dolce Vita e com o apoio da Federação Portuguesa de KickBoxing.

http://www.asbeiras.pt/?area=desporto&numero=52657&ed=29112007

publicado por Grupo Media Coimbra às 18:50
link do post | favorito
Sábado, 24 de Novembro de 2007

Augusto Martins...

De acordo com um artigo de memorização elaborado pelo o Dr. Octaviano de Sá, aquando do falecimento do professor de Educação Física – Augusto Martins, ao fim de 80 anos de vida, um retracto da sua vida desportiva é lhe dedicado.

É quando o Gymnásio Coimbra se encontra instalado na Rua Velha que a dedicação do referido professor «pela cultura física lançou-o decididamente na especialização da ginástica, considerando-se, desde tal prática, mestre dos vários ramos do desporto. Porque, cabe dizer, Augusto Martins não limitou a sua acção unicamente ao ensino das regras ginásticas com o uso de tais aparelhos. Foi mais longe. Todo o aspecto da cultura física foi observado pelo professor com verdadeiro carinho e procurado o seu desenvolvimento. Assim é que vai para os campos, para o ar livre, e ensaia as várias modalidades do desporto desde o futebol ao ténis, do jogo do pau à esgrima, etc. Estava então, poderia dizer-se, no seu estado embrionário a categoria dos desportos bole de tanto êxito e tão cultivados. Nesse Ginásio da Rua Velha organiza-se o primeiro batalhão infantil do comando de Belisário Pimenta, então aluno dos primeiros anos do Liceu, grupo que evolucionava com aspecto marcial mas que servia para a cultura física, ao tempo em pratica [...] Augusto Martins, que estava perfeitamente preparado para a regência das aulas de cultura física, já integradas num programa de ensino, principalmente o secundário, é aproveitado na sua acção para vários colégios locais e vai mesmo até ao ensino oficial na Escola Nacional de Agricultura [...] Gerações e gerações académicas foram por ele conduzidas na prática dos desportos e a tantos valeu com a sua educação ministrada, ao seu desenvolvimento físico e ao interesse criado pelas várias modalidades desportivas».

publicado por Grupo Media Coimbra às 21:58
link do post | favorito
Sexta-feira, 23 de Novembro de 2007

O "Gymnásio Coimbra"... o actual "Sport Clube Conimbricense"...

O Gymnásio Coimbra foi fundado a 4 de Dezembro de 1883, numa casa da Rua Corpo de Deus. Esta colectividade teve uma existência estável e legal, devido ao facto dos seus estatutos estarem devidamente aprovados. Inicialmente, ficou instalada num prédio do Largo da Freiria, permanecendo ali até Junho de 1885.

«A inauguração oficial do Gymnásio de Coimbra foi celebrada com um sarau em 29 de Novembro de 1884».

 Em Novembro de 1887, foi conseguida uma casa na Rua da Sofia, em frente ao quartel de infantaria 23, onde esteve até finais de 1888. A casa não satisfez e, como não foi possível encontrar outra, o Gymnásio Coimbra fechou até Outubro de 1890, ano em que se arrendou uma casa na Rua Velha. Aí teve uma existência mais desafogada, mantendo-se até 1895, quando passou para a Estrada da Beira, 93 (actual Avenida Emídio Navarro), instalando-se num prédio que fora construído para o efeito.

Em finais de 1903 o Gymnásio Coimbra cessou as suas actividades e em 1904 dividiu-se em dois clubes - o "Gymnásio Clube de Coimbra" e o "Sport Clube Coimbra" que no ano seguinte se transformou no "Coimbra Clube".

O "Gymnásio Clube de Coimbra" teve a sua actividade até ao ano de 1913, tendo em 1912, alguns elementos do Clube ingressado para o "Sport Grupo Conimbricense" que pela fusão originou o Sport Clube Conimbricense


publicado por Grupo Media Coimbra às 19:49
link do post | favorito
Quarta-feira, 21 de Novembro de 2007

Os Desportos Introduzidos pelos Clubes de Coimbra...

Aeromodelismo - Clube Aeromodelismo de Coimbra

Andebol - Sport Clube Conimbricense

Atletismo - Ginásio Clube Coimbra (actual Sport Clube Conimbricense)

Automobilismo - Sport Clube Conimbricense

Badminton - ACM Coimbra

Basebol - ACM Coimbra

Bowling - Fórum Coimbra

Basquetebol - ACM Coimbra

Bilhar - Ginásio Clube Coimbra (actual Sport Clube Conimbricense)

Boxe - Sport Clube Conimbricense

Bridge - Sociedade Tiro e Sport

Campismo, Caravanismo, Montanhismo - Vigor da Mocidade

Canoagem - Clube Canoagem de Coimbra

Ciclismo - Ginásio Clube Coimbra (actual Sport Clube Conimbricense)

Columbofilia - Ginásio Clube Coimbra (actual Sport Clube Conimbricense)

Corfebol - Escola Secundária José Falcão

Cultura Física - Ginásio Clube Coimbra (actual Sport Clube Conimbricense)

 

Esgrima - Clube Académico Coimbra

 

Futebol 11 - Ginásio Clube Coimbra (actual Sport Clube Conimbricense)

Futsal - ACM Coimbra 

Ginástica - Sociedade Gymnástica Coimbra

Golfe - Hotel Quinta das Lágrimas

Halterofilismo - Sport Clube Conimbricense

Hipismo - Guarnição Militar Coimbra

Hóquei em Patins - Hóquei Clube Coimbra da Sociedade Tiro e Sport

Hóquei em Campo - Faculdade Desporto Universidade Coimbra

 

Judo - Colégio Moderno

 

Natação - Ginásio Clube Coimbra (actual Sport Clube Conimbricense)

Râguebi - Associação Académica Coimbra

Remo - Associação Académica Coimbra

Pólo Aquatico - Escola Superior Agrária Coimbra

Squash - Ginásio na Praça República

Taekwon-do - Associação Académica Coimbra

Ténis - Associação Académica Coimbra

Ténis Mesa - ACM Coimbra

Tiro com Armas de Caça - Sociedade Tiro e Sport

Tiro com Arco - Clube Arqueiros Coimbra

Trampolins - Associação Académica Coimbra

Vela - Associação Académica Coimbra

Voleibol - ACM Coimbra

Xadrez - Clube Xadrez Coimbra

publicado por Grupo Media Coimbra às 21:02
link do post | favorito
Terça-feira, 20 de Novembro de 2007

Origem dos Clubes de Coimbra em construção...

CLUBES DESPORTIVOS 1852/00/00: Sociedade Gymnástica 1861/00/00: Clube Académico Coimbra 1872/00/00: Clube Gymnástico 1883/12/04: Gymnásio Coimbra 1886/12/02: Escola Superior Agrária Coimbra 1887/11/03: Associação Académica Coimbra (1900) 1905/00/00: Sociedade Tiro e Sport 1910/02/03: Sport Clube Conimbricense 1918/06/18: ACM Coimbra 1919/07/02: Clube Futebol União Coimbra 1924/00/00: Clube Futebol Santa Clara 1930/02/01: Clube Recreativo Vigor Mocidade 1935/02/06: Olivais Futebol Clube 1951/08/10: Centro Norton Matos 1962/02/15: Esperança Atlético Clube 1963/02/23: Real Clube Conchada 1964/09/18:União Clube Eirense 1976/05/18: Clube Académico Paço 1980/00/00: Associação Desportiva C, Adémia 1981/01/10: Ténis Clube do Choupal 1984/10/19: Clube Náutico Académico 1994/00/00: Clube PT Coimbra
publicado por Grupo Media Coimbra às 23:42
link do post | favorito
Domingo, 18 de Novembro de 2007

A primeira "taça" de futebol conquistada pela Académica...

               Em Fevereiro de 1913 disputa-se a segunda edição sénior da Taça José Monteiro da Costa que «juntou ao F. C. Porto [...] Boavista e Leixões, a Académica de Coimbra, que jogava de camisola branca e calção preto. E que deixaria o Porto em estado de choque. Os conimbricences, contando com Durval de Morais; César Moniz Pereira e Sérgio Pereira; Agostinho Costa, António Borja Santos e António Perdigão; Carlos Sampaio, Filipe Mendes, José Júlio da Costa, José Cardoso e José Coelho, venceram o torneio» com uma grande vitória sobre o Porto por 3-1.

                Este desafio de futebol realizado no dia 10 de Março de 1913, está relatado num jornal desportivo da época que transcrevemos a seguir: «Se a concorrência aos desafios do Norte realizados até ao último domingo havia sido grande, a este dia foi verdadeiramente extraordinário. Jogava-se o match final do Campeonato e o interesse pelo resultado era enorme. A amenidade do dia, verdadeiramente primaveril, contribuiu, além disso, para a grande afluência que vimos no magnífico campo da Rua da Constituição. O jogo teve por vezes fases interessantes, e foi sempre seguido com extraordinário interesse por todos os que a ele assistiram. Não correu, é certo, com a regularidade que era de esperar e ao árbitro coube grande parte, senão toda a culpa deste facto. As faltas que sucessivamente deixou sem castigo e em especial os off-side de um dos quais resultou o terceiro golo contra o F. C. Porto, enervaram de tal forma os jogadores deste clube que o jogo tido pelo seu grupo foi, de certo por por diante, verdadeiramente desorientado. Se a falta de competência do árbitro justifica de certo modo o jogo feito pelo grupo do Porto, de forma nenhuma desculpa a falta de táctica, o enervamento e o desânimo que invadiram a maior partes dos seus jogadores. Chegámos a ver alguns cruzar os braços e negar-se absolutamente a jogar. No primeiro tempo, em que o F. C. Porto jogou com o vento contra, o jogo carregou quase sempre sobre o campo de Coimbra, especialmente no primeiro quarto de hora. Só os péssimos chutos dos forwards do Porto fizeram com que não se marcassem goals. Chegámos a ver dois jogadores desse grupo, exclusivamente sós com a bola nos pés a seis metros das balizas, e a atirarem a bola para fora, por ambos querem marcar. O Grupo de Coimbra defendia-se entretanto com grande energia e da primeira avançada que conseguiu fazer, devido a dois falhanços consecutivos de um back do Porto marcou o primeiro goal. Pouco depois marcava o segubdo, de igual modo como o primeiro. Com este resultado terminou a primeira parte. Neste meio tempo não podemos deixar de censurar a falta de táctica do back esquerdo do Porto, Vitorino, que teima em Avançar, deixando o seu companheiro absolutamente só, não obstante ter reconhecido o valor do grupo advresário e a falta de vista do árbitro. No segundo tempo o jogo esteve mais igual. O árbitro continuou a não ver as faltas cometidas, especialmente alguns off-side dos forwards de Coimbra. Entretanto, para compensar a falta de vista do referee, o back vitorino continuava a ir passear até à linha de forwards, o half esquerdo Camilo Figueiredo, cruzou os braços e deixou-se ficar mudo e quedo, e o Keeper Valença deixou propositadamente entrar o terceiro goal, por imaginar que um jogador adversário estava, como realmente estava, em off-side. O árbitro, porém, não se conformou e marcou o goal, apesar dos protestos dos jogadores do Porto. Não podemos também deixar de censurar a atitude do half esquerdo. A incompetência do árbitro não justifica de forma nenhuma o seu procedimento. Abandonar por completo os seus companheiros e deixando de jogar, sem se lembrar que um jogador de campo não pertence a si mas ao seu team e é uma falta de lealdade para com os seus colegas e uma desconsideração para com os adversários [...] Os forwards do Porto fizeram entretanto bastantes avançadas, mas o ponta-direita, Camilo Monis, que foi quem quase sempre chutou, enviava a bola para todos os lados menos para as balizas. O seu extremo nervosismo fez com que das numerosas bolas que chutou nem uma única fosse direita ao goal... O Grupo de Coimbra está esta época muito forte do que na época passada e mostrou ter muito treino. Tem elementos muito bons. Tem, é claro, alguns pontos fracos, mas no conjunto mostrou muito valor. É caso para felicitarmos a Académica de Coimbra, que conta no seu meio o team campeão dos grupos portugueses do Norte do País, e em especial o seu capitão Dr. Borja Santos, a quem se deve o resultado obtido»

 

 

 
publicado por Grupo Media Coimbra às 19:08
link do post | favorito
Sexta-feira, 16 de Novembro de 2007

“Pretos” regressam com Direito ao sonho...

Tiago Almeida

RÂGUEBI
“Pretos” regressam com Direito ao sonho
Amanhã, em Monsanto, pelas 14H00, a Académica estreia-se na Divisão de Honra 2007/2008, na época de regresso ao convívio dos “grandes”, frente ao favorito Direito.

Os jogos oficiais já arrancaram há cerca de um mês, mas só este fim--de-semana terá início o campeonato nacional da Divisão de Honra, o principal patamar da modalidade.
Depois de uma temporada na 1.ª Divisão, marcada pelo pleno de triunfos, a Académica regressa à Honra, com as mesmas limitações, mas também com a mesma dose de ambição. “Trata-se de um início difícil, porque o Direito é tradicionalmente uma equipa que luta pelo título nacional, com muitos jogadores de selecção que estiveram, recentemente, na Taça do Mundo”, avisa o técnico Sérgio Franco. A comitiva estudantil espera, contudo, contrariar o favoritismo do adversário e, para isso, “o objectivo passa por dar ambição aos jogadores e convencê-los que são capazes de fazer um bom resultado”.
Frente ao Direito, Sérgio Franco não poderá contar com um elevado lote de atletas, ora por lesão, ora por motivos profissionais/lectivos. À cabeça, o internacional Rui Cordeiro, que “tem dito que irá jogar por nós em breve”, mas ainda não recomeçou a actividade pós- -Mundial. Leandro Fonseca viajou há três semanas para Itália e também já não faz parte do grupo. Na lista de lesionados, encontram-se os nomes de Rui Rodrigues, Pedro Santos e, sobretudo, de João Nuno, médio de abertura decisivo no esquema estudantil e que, com uma lesão no joelho esquerdo, não poderá dar o seu contributo nos próximos tempos, até porque, tudo o indica, será mesmo sujeito, em breve, a uma cirurgia. Depois, ainda há outros que se encontram a terminar as respectivas licenciaturas e que não têm conseguido conciliar as duas realidades. Sérgio Franco lamenta isso mesmo, lembrando que a Académica “é a única equipa da Honra totalmente amadora”.

Mais profissionais
mas não em Coimbra
Em relação à época passada, Sérgio Franco queixa-se do “aumento considerável de jogadores profissionais noutras equipas”, situação que dificulta a tarefa dos estudantes. “Nós continuamos a não seguir esse caminho e preferimos, até porque não existem condições para mais, formar jogadores de base”. Foi essa a premissa, mais uma vez, equacionada no início de mais uma época, que, para já, começa de forma intermitente, com várias situações indefinidas. Na bagagem, para além da motivação de defrontar um fortíssimo Direito, a Académica trabalha em cima de uma vitória (37-26), no passado fim-de-semana, frente ao CDUP, apesar da turma portuense, nessa partida, reconhece Franco, não ter utilizado alguns jogadores principais.
http://www.asbeiras.pt/?area=desporto&numero=52055&ed=16112007 
publicado por Grupo Media Coimbra às 11:04
link do post | favorito
Terça-feira, 13 de Novembro de 2007

Estádios Desportivos da Cidade de Coimbra...

Estádios Desportivos da Cidade de Coimbra

1891 - Praça da República

1910 - Campo Ínsua dos Bentos

1910 - Campo Santa Cruz

1910 - Campo Cumeada (Extinto)

1911 - Campo Escola Agrícola

1928 - Campo Arregaça

1928 - Campo Arnado (Extinto)

1939 - Campo Loreto (Extinto)

1949 - Estádio Municipal Coimbra

1963 - Estádio Universitário Coimbra

2002 - Estádio Sérgio Conceição

2002 - Centro Treinos Francisco Soares

O "Desporto Coimbra" irá falar da origem destes estádios, bem como, irá apresentar fotografias e vídeos destes espaços de eleição desportiva...

publicado por Grupo Media Coimbra às 12:56
link do post | favorito
Sexta-feira, 9 de Novembro de 2007

A Origem do Futebol em Coimbra...

A origem do futebol em Coimbra é evocada num artigo de memorização elaborado pelo Dr. A.J. Soares. Do seu artigo pode-se ler o seguinte:

«Os primeiros portugueses que praticaram futebol estavam muito longe de supor que o jogo trazido da Inglaterra viria a ser o mais popular de todo o mundo e que absorvia as atenções de muitos milhões de pessoas espalhadas pelos cincos continentes.

                Os êxitos do grupo português no Campeonato Mundial, realizado na Grã-bretanha, vieram recordar os pioneiros daquela actividade desportiva, dentre os quais se destacam os irmãos Pinto Basto, à volta de quem se formou um grupo que, em 1888, jogava na parada de Cascais e que, no ano seguinte, disputaria um desafio com um conjunto de residentes em Lisboa.

                Poucos anos depois, por ocasião das festas do «Centenário do Infante D. Henrique», em 1894, efectuou-se o I Porto – Lisboa para disputa de uma taça oferecida pelo rei D. Carlos e foi também nesse mesmo ano que os jogadores do centro do país se organizaram devidamente para a prática regular do futebol.

                Tal como sucedera em Lisboa, onde os jogadores se recrutavam nas mais altas camadas da sociedade (titulares, estudantes, filhos-familia, etc) também em Coimbra e em Aveiro os futebolistas não provinham das camadas populares, não obstante contarem-se alguns de reduzidas condições económicas.

                Em Coimbra, naquela época fechada a Associação Académica contra a vontade dos estudantes, estes debatiam-se em lutas políticas que não permitiam uma vida associativa regular. No entanto, com o estímulo de alguns jovens desportistas, quase todos estudantes (dos colégios, do Liceu e da Universidade) prosperava em Coimbra um organismo de educação física denominado «Gymnásio» que estava a desenvolver uma actividade importante no desporto do centro do país.

                Fundado em fins de 1883, numa casa do Largo da Freiria, passou depois para a Rua da Sofia e para a Rua Velha e daqui, em 1895, para o princípio da Estrada da Beira, perto da Portagem, onde se demoraria até ao começo do século XX.

                Foi este «Gymnásio de Coimbra» o grupo que divulgou o futebol no centro do país, jogo que começou a atimgir certo renome depois do desafio de Maio de 1894, num campo de Aveiro, em que se bateu o «Gymnásio» desta cidade, contra o seu irmão das margens do Mondego.

                Na Imprensa coimbrã desta época é difícil encontrar referências ao novel jogo do pontapé na bola, das correrias e das canelas. No entanto, um jornal republicano de Coimbra, não passou despercebida esta actividade desportiva da mocidade académica e é nele que encontramos algumas notas sobre o grande prélio futebolístico entre Coimbra e Aveiro.

O grupo coimbrão era dirigido por D. Vicente da Câmara, que julgamos identificar como filho do conde da Ribeira Grande, ao tempo frequentado o 3º ano jurídico.

Dos jovens aveirenses

 [...] um lisboeta fidalgo que orientava os restantes jogadores [...] estudantes da Faculdade de Direito que tomaram parte neste memorável jogo de Aveiro. O mais adiantado nos estudos era o quintanista de Direito, Júlio Sampaio Duarte, e que, (talvez por causa do futebol) foi obrigado a repetir o ano... pois continua matriculado na Faculdade e inscrito no futebol, no ano lectivo de 1894-95... Do 3º ano de Direito, além de D. Vicente da Câmara, havia um outro futebolista académico: chamava-se Julião Sena Sarmento, era natural de Ervedosa do Douro [...] Um outro jogador académico seria Gervásio Domingos de Andrade, natural de Lousada e matriculado no 2º ano de Direito [...] aparece também o nome de Afonso Temundo que neste ano de 1894 ainda frequentaria o Liceu. Efectivamente, só dois anos depois surge matriculado na Faculdade de Direito o estudante Afonso da Silveira Brandão Freire Temundo, natural de Alcobaça, que julgamos ser o jogador coimbrão integrado no grupo que actuou em Aveiro [...] Do grupo de Coimbra também faziam parte José de Moura, Francisco Falcão, Francisco Couceiro, José Videira, Vasco António Tavares, Álvaro Coelho e Macieira [...] Juntamente com Herculano Moura, A. Caldeira e Dória, formam o grupo dos pioneiros do futebol coimbrão».

            

publicado por Grupo Media Coimbra às 21:12
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Jogos Tradicionais

. Videos de Basebol...

. Cartaz do Torneio de Base...

. Taça de Hóquei Latina em ...

. Aero Clube de Coimbra e o...

. Lacrosse apresentado na A...

. Câmara quer construir em ...

. Vídeo de um encontro de r...

. Vídeo entre a Académica e...

. Vídeo da nova Pista de Sk...

.arquivos

. Outubro 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds